Radinho de formiga

Não sei quem inventou primeiro, se meu amigo aprendeu com outro ou se ele mesmo “invencionou” isso. Luis, filho do caixeiro viajante Seu Paulo, morava em Manaus quando era pequeno e, invejando os adultos, inventou um radinho para ele. O sistema era prático e sui generis.

Vai aí a receita: Pegue uma caixa de papelão pequena, do tamanho de um radinho de pilha da década de 70, e encha de formiga das grandes. Saúvas de preferência. Mas coloque bastante mesmo. Vede a caixa para as formigas não fugirem e coloque o ouvido bem encostado no papelão. Você vai escutar as formigas morderem o papelão por dentro, tentando sair, isso faz um chiado igualzinho ao do rádio. Está pronto o seu rádio de formiga.

PS. Criança tem cada idéia. Esse Luis pequenino não se interessava pela música, porque formiga não canta dentro da caixa. Nem queria um chocalho, já que ele me ensina que era para ficar escutando as formigas e não chocalhando elas. O que o fascinava no rádio era o chiado, a interferência, a má recepção, que na sua infância amazonense deveria ser muito comum ter um rádio que mais chiava que tocava.

Fiquei fascinado com essa “invencionice” do Luis, fica aqui o desafio: alguém já inventou algum brinquedo que não existia?

Anúncios